FHO concede o título de Professor <em>Honoris Causa</em> ao Sr. Romeu Mário Rodrigues
FHO concede o título de Professor Honoris Causa ao Sr. Romeu Mário Rodrigues
Quarta-Feira - 26 de setembro de 2018

Na noite de 03 de setembro, Dia do Biólogo, a Fundação Hermínio Ometto, por meio do Reitor do Centro Universitário Hermínio Ometto, prestou emocionante homenagem ao Sr. Romeu Mário Rodrigues, mais conhecido como Sr. Romeu, com a outorga do título de Professor Honoris Causa "pela sua inestimável colaboração em prol da educação" (de acordo com a aprovação do Conselho Universitário - CONSU, em reunião ordinária de 28 de junho de 2018 e nos termos do disposto no inciso III do artigo 138, do Regimento Geral do Centro Universitário).

Esta é a segunda vez que a Instituição concede o título Honoris Causa em sua história - o primeiro tendo sido concedido à Duse Rüegger Ometto, Presidente da Fundação Hermínio Ometto de 1991 a 2017 - que significa, em latim, "por causa de honra", e é concedido por instituições de ensino superior a pessoas de destaque em sua área de atuação e respeitadas pelo seu trabalho, independentemente de sua escolaridade.

O ato solene foi realizado durante a cerimônia de abertura da 13ª Semana de Biologia e contou com a presença do Reitor da Instituição, Prof. Dr. José Antonio Mendes; da Coordenadora de Comunidade e Extensão, Profª Ma. Cristina da Cruz Franchini; da ex-reitora e ex-coordenadora do curso de Biologia, Profª Dra. Miriam de Magalhães Oliveira Levada; do Coordenador do Curso de Biologia, Prof. Me. Carlos Eduardo Signorini; do professor do curso de Biologia, Dr. Júlio Valentim Betioli; dos professores convidados da Universidade Federal de São Carlos, Margareth L. Sekyama e Vlamir J. Rocha; e de professores, representantes do Centro Acadêmico e membros da Comissão Organizadora da 13ª Semana de Biologia e alunos do curso de Biologia da FHO. Na ocasião, o homenageado da noite, Sr. Romeu Mário Rodrigues, esteve acompanhado de sua esposa, Adélia.

Sr. Romeu Mário Rodrigues, ou somente "Sr. Romeu", como carinhosamente é conhecido, é um nativo do Parque Ilha do Cardoso. Seus conhecimentos são empíricos, adquiridos quando deu apoio e participou de trabalhos de campo na Ilha com pesquisadores nas áreas da Biologia, Ornitologia, Botânica e Geologia, de universidades do Brasil e do mundo. Assim, pode-se afirmar que é uma pessoa autodidata, com saberes que ultrapassam os conteúdos de livros e enciclopédias.

Elaborou toda a coleção de animais mantidos em meio líquido no Parque Estadual, incluindo a montagem do esqueleto da baleia jubarte de 7,5metros, exposta no museu do Núcleo Perequê, e a taxidermização do 2º maior tubarão branco em exposição no mundo, presente no Museu Municipal de Cananéia. Em 2014, publicou um Dicionário Caiçarês, atualmente na segunda edição, e está finalizando mais dois livros: "Plantas Medicinais da Ilha do Cardoso" e "Interação do Caiçara com a Natureza" e o levantamento de todos os Sambaquis do Vale do Ribeira.

Há quase 20 anos, Sr. Romeu recebe os alunos e professores da FHO na Ilha para ensinar e enriquecer o conhecimento de todos. A recepção dele, em nossa casa, e o reconhecimento por sua dedicação prestada à Ciência e à Educação, foi um momento emocionante para todos. "No ano passado durante a Semana da Biologia, em conversa com os professores Júlio, Marcelo (UFSCar), Carlos Signorini e Olavo, nasceu a ideia de prestar uma homenagem ao Sr. Romeu. A ideia foi transmitida à Fundação Hermínio Ometto, que prontamente entendeu e considerou uma homenagem justa e merecida. Sr. Romeu, sempre foi professor. Sua sala de aula, é a natureza, é a sua Ilha, é a floresta, é o campo, é o seu amado mangue. Junto às plantas, os animais, com seus pais, os antigos moradores e os professores caiçaras, acompanhando tantos e tantos pesquisadores, ele aprendeu tudo o que sabe. Sua leitura de mundo, ultrapassa em muito o conhecimento científico. Tudo que ele sabe, ele não quer que fique preso com ele. Ele quer repartir, ele tem necessidade de compartilhar. E é neste momento, que Sr. Romeu se torna verdadeiramente professor. Quando ele adentra à floresta e interpreta os sinais; quando lê os segredos guardados e fala a língua dos bichos e das plantas; quando mergulha no mangue e consegue se conectar de corpo e alma ao meio que vive; quando ele processa e transforma em informação: neste momento, todos se tornam seus alunos, todos param e prestam atenção. Mais do que aprender, todos passam a amar o que ele ensina. Quem aprende com ele, nunca mais esquece. Muito obrigado Sr. Romeu, por ter vivido como professor para tantos alunos da nossa Instituição, que passaram pela sua escola, a Ilha do Cardoso. Eles aprenderam com o senhor, a respeitar, a amar a vida, a natureza e os seres vivos. Eles hoje são melhores do que eram. E é por isso que hoje e sempre o senhor será, para todos nós, o Professor Romeu", disse o Reitor da FHO, Prof. Dr. José Antonio Mendes.

Para o coordenador do curso de Biologia, Prof. Me. Carlos Eduardo Signorini, Sr. Romeu representa a luta dos biólogos. "A ideia desta homenagem era reconhecer sua competência em preservar não só o ambiente da Ilha do Cardoso, mas também as pessoas que vivem ali, e agradecer o modo como sempre somos recebidos em nossas visitas. Mas acho que o Sr. tem uma Missão maior hoje. Sua Missão é nos contaminar com a sua alegria, perseverança, otimismo, disposição e, acima de tudo, nos encher de esperança para continuar a luta enquanto biólogos. Parabéns Sr. Romeu e muito obrigado!".   

Segundo o professor do curso de biologia, Dr. Julio Valentim Betioli, a forma como alegre e didática como o Sr. Romeu apresenta a natureza, demonstra que todos podemos ser melhor do que somos. "Aqui na FHO temos um ensino teórico forte e o Sr. Romeu poderia ser caracterizado, talvez de uma maneira analógica, como o nosso Ensino a distância. Muitas coisas que nós vivenciamos na Instituição, depois observamos in loco quando chegamos na Ilha. Então podemos oferecer um ensino forte, uma boa base, e lá construirmos em cima desta base. Quando pensamos na atribuição de um título acadêmico, temos horas de atividade a cumprir - a parte formal do processo. Podemos afirmar que o Sr. Romeu tem muito mais horas atividades que talvez uma graduação, especialização, mestrado ou doutorado exigiriam. Ele é o interlocutor entre o que a natureza oferece e o conhecimento que nós precisamos. Nossos humildes agradecimentos".

Representando todos os alunos do curso de Biologia, a aluna Sheila Oliveira concluiu as falas de homenagem contando como é aprender na Ilha com Sr. Romeu. "O Sr. é uma pessoa iluminada e tem um dom incrível de ensinar e passar o conhecimento de uma forma muito bacana, de forma que conseguimos efetivamente entender. E isso não é encontrado em muitas pessoas, independente de quantos certificados elas tenham na parede. O Sr. é um exemplo para nós de que, para ser um verdadeiro educador, não é necessário nenhum certificado. O Sr. tem esse dom e nos mostra que o aprendizado vai muito além da sala de aula. Que podemos aprender com a natureza, como o senhor fez. Obrigada por ser esse exemplo incrível", disse ela.

Emocionado, Sr. Romeu agradeceu à Fundação Hermínio Ometto, assim como a todos os alunos e professores da casa que já passaram e irão passar pela Ilha durante a graduação. "Eu fico muito feliz por receber essa homenagem, uma coisa que eu nunca esperava, e tenho muita satisfação pelos professores e alunos que estiveram comigo na Ilha. A casa vai estar sempre aberta para vocês. Como foi falado esta noite, eu não tenho conhecimento acadêmico, meu conhecimento é empírico, e eu procuro fazê-lo da melhor forma possível, porque sempre que fazemos algo com amor não existe negatividade. Quando fazemos aquilo com vontade, o resultado é inacreditável. Sempre dá certo. E para me despedir hoje, quero dizer que todos vocês moram no meu coração".


Conheça os Cursos